EXPOTENPO 2007:Marco Zero de Um Novo Tempo

             Em sua terceira edição, a EXPOTENPO, feira portelense da indústria comércio, serviços e agropecuária, consolidou  o evento, estabeleceu um padrão e cristalizou algumas idiossincrasias locais. A saber:

            Quando foi realizada a primeira feira, nos longínquos anos 90, tudo não passava de uma aventura artesanal. Realizada basicamente no interior do Ginásio Municipal de Esportes, nela mal cabiam os sonhos de quem participou de sua realização. Mas, depois de apontar um dedo tímido para o futuro, ela hibernou por longos doze anos. Não somente ela. A própria cidade mergulhou num sono coletivo (alguns chamariam de coma), agitado de vez em quando por alguns pesadelos ocasionais.

            Então, depois de 12 anos, em uma manhã ensolarada de 2005, a cidade despertou. Acordou agitada, nervosa, trêmula de emoção, mal contendo a ansiedade, preparando-se para o seu aniversário de 50 anos. Espanou a poeira acumulada pelos longos anos de inércia e foi à luta. Agora estava decidida: seria a maior festa de aniversário de sua história. Apresentou-se como nunca ousara. Bonita, perfumada, preparada como nunca para receber com elegância, educação e simpatia a todos os seus familiares: os portelenses, que há muito não a viam tão animada e bem-disposta. A festa foi uma surpresa. Para os convidados. Ninguém mais lembrava do quanto ela podia ser bela e cativante. Nem mesmo os mais antigos moradores lembravam de tê-la visto tão auto-confiante e segura de si mesma. Parecia uma outra cidade, todos diziam. E era mesmo. Com energia revigorada e muita disposição, ela começava com o pé direito uma fase que haveria de ser, inevitavelmente, de muito sucesso. E foi.           

            Dois anos depois, em 2007, a cidade mostrou que estava integrada definitivamente ao calendário dos grandes eventos regionais. A Expotenpo 2007 foi uma consagração. Desta vez, toda a região se fez presente. Com muita organização, esmero nos detalhes, empenho da comunidade e shows diferenciados, a cidade fugiu do lugar-comum. Atraindo visitantes dos mais diversos rincões, a afluência de público superou as expectativas mais otimistas. Ao invés das habituais atrações sertanejas, a cidade ousou remar contra a maré e quebrou um dos mais arraigados paradigmas regionais: o de que somente shows sertanejos ou similares podem atrair um grande público. Perversamente, fingindo agradar, este raciocínio equivocado rouba deste mesmo público a preciosa oportunidade de ampliar seus horizontes, se furtando de utilizar de maneira responsável e consciente a verba, sempre limitada, destinada à contratação de shows.  Afinal, shows sertanejos acontecem a todo momento, em várias cidades da região. Porque não distinguir a nossa cidade, conquistando um perfil mais urbano e cosmopolita, abandonando de vez os ranços provincianos tão caros aos líderes que se contentam com a mesmice habitual? Porque não oferecer uma opção mais ousada e criativa, que pode nos diferenciar e nos projetar em direção ao futuro, criando desde já nos jovens da região uma imagem simpática e cativante? Este é o caminho indicado nas duas últimas edições da Expotenpo e este objetivo estratégico, independente de quem esteja à frente do executivo na próxima gestão, deve continuar sendo perseguido.         

            Mas então, nesta grande festa que foi a última Expotenpo, tudo correu bem? Quase tudo… É aí que entram as “idiossincrasias locais” mencionadas no início. Numa festa em que estiveram presentes cerca de 30 mil pessoas, ou seja, mais do que o dobro de nossa população, algumas ausências importantes se fizeram notar. Algumas lideranças, provincianamente, se afastaram da cidade antes da festa começar e só retornaram depois do seu encerramento. Não empanaram de maneira nenhuma o brilho do evento, mas disseram muito a respeito do seu caráter e dos objetivos a que se propõem. Quando toda a cidade está em festa, se esforçando para dar o melhor de si, para receber com o máximo de cortesia e hospitalidade todos os visitantes, pessoas que deveriam estar na primeira fila de recepção se omitiram, assinando com sua indiferença um atestado de egoísmo e egocentrismo incompatível com a função que desempenham. Contaminam com sua atitude o próprio cargo que temporariamente ocupam. Esquecem que antes de seus interesses como indivíduos, precisam respeitar as instituições que estão representando. Mas, pela pouca estatura intelectual, esta certamente é uma compreensão que lhes escapa. Esperemos que a comunidade saiba identificar estes cidadãos que, antes da sociedade que integram, preservam apenas os seus próprios interesses e só raciocinam em termos de “próximas eleições”.           

             Ainda assim, ou apesar disto, Tenente Portela está de parabéns. Realizou um grande evento, emocionou os seus habitantes e projetou-se na região como uma cidade otimista e hospitaleira que sabe o que quer e para onde vai. E conta, para isto, com o apoio entusiasmado da grande maioria de sua população. Grande maioria? Quer dizer que nem todos buscam o sucesso do seu município? Por mais incrível que possa parecer, é isso mesmo. Fica para o leitor/eleitor a tarefa de identificar criticamente estas atitudes e exercer o seu julgamento como cidadão. De qualquer maneira, para qualquer morador, a Expotenpo certamente é um motivo de orgulho. Numa época em que temos tão poucos motivos de alegria e satisfação, a Expotenpo cumpriu o seu maior papel: o de elevar a auto-estima do povo portelense. Esta feira é o elemento catalisador que gerará novas iniciativas empreendedoras e, com certeza, se tornará o marco zero de um novo tempo. Pode-se dizer, sem medo de errar, que a comunidade portelense finalmente tomou nas mãos as rédeas de seu destino e agora decide com firmeza até onde pretende ir. Os caminhos estão abertos. E as escolhas que fizermos daqui por diante nos levarão ao futuro. Se ele será positivo, ou negativo, sombrio ou luminoso, depende do nosso grau de consciência no momento em que tomarmos as nossas decisões. Pois, como foi repetido exaustivamente em várias ocasiões durante a Expotenpo, “nós teremos exatamente o tamanho que quisermos ter”.

4 Respostas to “EXPOTENPO 2007:Marco Zero de Um Novo Tempo”

  1. Letícia Says:

    Nilson! Parabéns! Belo texto, na verdade são dois textos em um, o primeiro totalmente poético que me fez imaginar o que tu descreveu…e o segundo polêmico, principalmente para os portelenses afinal para quem não é da cidade não se sabe quem é/são a(s) pessoa(s) que não compareceram a adorável EXPOTENPO!!
    Adorei a definição “pouca estatura intelectual”, muito chique! hehehe
    E desde já te dou os parabéns também pela receptividade que tu teve comigo e com o Angelo, tu com certeza representou muito bem a cidade e deixou a gente com gostinho de “quero mais”!
    Bueno…
    ótimo fds! até terça… admirável colega =)

  2. Gilmar Eitelwein Says:

    Peninha!
    Parabéns pela iniciativa dos portelenses e pela participação que, tenho certeza, ajudaste a capitanear para esta edição da Expotenpo. Sinto não ter estado aí, mas confesso que fiquei com vontade de ir quando soube da programação, primeiro através do teu blog e, depois, através do prefeito Ibe Furini e a primeira dama Anelise, que estiveram em Porto Alegre convidando parlamentares e, quando da visita à Assembléia Legislativa, pude encontrá-los e conversar um pouco sobre nossa cidade. Mas, no final do ano estarei por aí, visitando minha família e, espero, alguns amigos.
    Abs
    *Belo texto, hem?
    Chicão

  3. Coxa Fortes Says:

    ” Cara belo texto sobre a Expotempo….. mas pelo

  4. Coxa Fortes Says:

    Belo Texto…. com certeza Portela será do tamanho que voces ( nós) sempre desejamos… Parabéns ao Prefeito e os demais que fizeram mais esta etapa, que pode ser a diferença desta comunidade…

    PS: Creio que a Feira ficou melhor, com a cidade limpa…!!!!!????

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: